Desde junho deste ano que temos vindo a assistir a uma reinvenção das empresas e dos seus modelos de trabalho: o trabalho remoto ganhou mais espaço, a descentralização dos escritórios de grandes empresas tornou-se uma realidade e os colaboradores habituaram-se a um modelo híbrido de trabalho que lhes permite ter mais flexibilidade, ao mesmo tempo que cumprem as regras de segurança, higiene e distanciamento.

A ideia de que os espaços de trabalho flexíveis eram fundamentalmente para freelancers e startups está a mudar, e as grandes empresas, de diferentes áreas, olham para os seus espaços de trabalho, reforçando o posicionamento dos escritórios flexíveis como opção de futuro. Começam agora a equacionar os benefícios de um espaço de trabalho partilhado.

Miguel Chito Rodrigues, Board Member do LACS, fala de como o modelo de trabalho está a evoluir.

 

Artigo publicado no Dinheiro Vivo

 

 

25 set

Artigo de Opinião: O trabalho flexível (já) não é para freelancers

Outras Notícias

Thenextbigidea

Futuro do trabalho: Ideias de Miguel Rodrigues

Saiba mais
Image16146888538885

Prémio Arte Jovem Fundação Millennium BCP 2021

Saiba mais
Imagem1 (2)

LACS integra rede de parceiros da Impulso

Saiba mais
LACS232

ARTIGO DE OPINIÃO: EM TUDO O QUE 2020 MUDOU VAI VOLTAR A SER COMO ERA. DO DINHEIRO AO TRABALHO, UM SPOILER ALERT PARA OS PRÓXIMOS ANOS

Saiba mais