A Santini oferece o “il gelati piu fini del mondo” desde 1949. Sendo um dos membros mais novos da LACS, conversamos com Eduardo Santini, neto do fundador e responsável pelo controlo de qualidade da marca.

O seu trabalho em três palavras.

Sorvetes, inovação e gestão.

A coisa que mais gosta do seu trabalho.

Paixão.

Como é um dia típico no trabalho?

Todas as manhãs na produção. Sou responsável pelo lançamento de novos sabores e ingredientes. Passo minhas tardes em lojas.

Ouve música enquanto trabalha?

Quando vou de um lugar para o outro, ouço a Rádio Comercial.

Como explica o crescimento constante da Santini?

A expansão está diretamente relacionada à qualidade. Só o vamos conseguir ao fazer gelados como o meu avô costumava fazer, quando abriu sua primeira loja no Estoril. Se fizermos isso, iremos abrir novos pontos de venda e atenderemos as necessidades de nossos clientes e amigos.

Se o LACS fosse um sabor de gelado, qual seria?

Seria algo realmente inovador, diferente e fresco, com muitas frutas.

Quando era criança, o que queria ser?

Eu sempre quis estar na loja. Acho que é típico nas empresas familiares o predecessor administrar os negócios um dia. Parece-me que está a ser o caso.

Qual foi o seu primeiro emprego?

Estou aqui há 25 ou 26 anos. Nas empresas familiares, normalmente, começamos de baixo. Comecei por lavar os copos, as mesas e o chão.

Um conselho que daria para o seu “eu” mais jovem?

Deixar fluir. A jornada é feita de experiências com erros ao longo do caminho. Poderia explicar como evitar cometer erros, mas eles fazem parte da curva de aprendizagem.

Quem o inspira mais?

Os meus pais e meu o avô. Para alguém de ter conseguido construir uma empresa como a Santini em 1949, mesmo com as dificuldades da altura, é uma prova de grande perseverança e comprometimento. O mesmo com os meus pais, que conseguiram manter o negócio a funcionar.

Qual é o segredo do sucesso?

No nosso caso, é manter as coisas como sempre foram, com grande foco na qualidade do produto, e inovar. É assim que conseguimos chegar onde estamos hoje.

Conselhos para alguém que começou um negócio.

Eu tenho um histórico de negócios muito específico. Agarrei em algo que já existia e tive a sorte de ter meus os pais e o meu avô. É preciso ser perseverante e bom no que se faz.

Lugares preferidos em Lisboa?

Foi uma verdadeira surpresa quando me trouxeram ao LACS pela primeira vez. Este cantinho junto ao rio é um verdadeiro charme. Temos o porto, os barcos, as docas e é uma área espetacular. Quase que tem o seu próprio microclima. Quando o dia é agradável e ensolarado, é o meu lugar favorito em Lisboa.

ourite place in Lisbon.

21 mai

Trabalhar com Eduardo Santini

Outras Notícias

LACS4

Como escolher o espaço de cowork certo para si

Saiba mais
Close Up Of Christmas Decoration Hanging On Tree 250177

Cinco ideias divertidas e festivas para celebrar o Natal num espaço de cowork  

Saiba mais
10 Bual1

LACS organiza Fair Saturday

Saiba mais
Gray Metal Cubes Decorative 1005644

O que é o Design Thinking e porque é que é tão importante?

Saiba mais