A Santini oferece o “il gelati piu fini del mondo” desde 1949. Sendo um dos membros mais novos da LACS, conversamos com Eduardo Santini, neto do fundador e responsável pelo controlo de qualidade da marca.

O seu trabalho em três palavras.

Sorvetes, inovação e gestão.

A coisa que mais gosta do seu trabalho.

Paixão.

Como é um dia típico no trabalho?

Todas as manhãs na produção. Sou responsável pelo lançamento de novos sabores e ingredientes. Passo minhas tardes em lojas.

Ouve música enquanto trabalha?

Quando vou de um lugar para o outro, ouço a Rádio Comercial.

Como explica o crescimento constante da Santini?

A expansão está diretamente relacionada à qualidade. Só o vamos conseguir ao fazer gelados como o meu avô costumava fazer, quando abriu sua primeira loja no Estoril. Se fizermos isso, iremos abrir novos pontos de venda e atenderemos as necessidades de nossos clientes e amigos.

Se o LACS fosse um sabor de gelado, qual seria?

Seria algo realmente inovador, diferente e fresco, com muitas frutas.

Quando era criança, o que queria ser?

Eu sempre quis estar na loja. Acho que é típico nas empresas familiares o predecessor administrar os negócios um dia. Parece-me que está a ser o caso.

Qual foi o seu primeiro emprego?

Estou aqui há 25 ou 26 anos. Nas empresas familiares, normalmente, começamos de baixo. Comecei por lavar os copos, as mesas e o chão.

Um conselho que daria para o seu “eu” mais jovem?

Deixar fluir. A jornada é feita de experiências com erros ao longo do caminho. Poderia explicar como evitar cometer erros, mas eles fazem parte da curva de aprendizagem.

Quem o inspira mais?

Os meus pais e meu o avô. Para alguém de ter conseguido construir uma empresa como a Santini em 1949, mesmo com as dificuldades da altura, é uma prova de grande perseverança e comprometimento. O mesmo com os meus pais, que conseguiram manter o negócio a funcionar.

Qual é o segredo do sucesso?

No nosso caso, é manter as coisas como sempre foram, com grande foco na qualidade do produto, e inovar. É assim que conseguimos chegar onde estamos hoje.

Conselhos para alguém que começou um negócio.

Eu tenho um histórico de negócios muito específico. Agarrei em algo que já existia e tive a sorte de ter meus os pais e o meu avô. É preciso ser perseverante e bom no que se faz.

Lugares preferidos em Lisboa?

Foi uma verdadeira surpresa quando me trouxeram ao LACS pela primeira vez. Este cantinho junto ao rio é um verdadeiro charme. Temos o porto, os barcos, as docas e é uma área espetacular. Quase que tem o seu próprio microclima. Quando o dia é agradável e ensolarado, é o meu lugar favorito em Lisboa.

ourite place in Lisbon.

21 mai

À conversa com: Eduardo Santini

Outras Notícias

Captura De Ecrã 2022 03 17, Às 17.10

À conversa com… os membros do LACS

Saiba mais
D50 0191

Trabalhar no escritório… Mas só de vez em quando

Saiba mais
Captura De Ecrã 2022 02 01, Às 16.46

No Dia dos Namorados, o LACS organiza um speed date entre startups e potenciais parceiros

Saiba mais
Whatsapp Image 2021 12 09 At 11.34

LACS está na COMIC CON PORTUGAL, O MAIOR EVENTO DE CULTURA POP EM PORTUGAL

Saiba mais